Brincos de pressão: mitos e verdades

Padrão

Saiba porque tanta gente aderiu aos brincos de pressão mesmo tendo orelhas furadas e porque algumas mulheres têm tanto receio deles.  

Em muitos países da Europa mulheres vêm usando há muito tempo os famosos “clip on earrings”, e a razão principal é porque não faz parte da cultura furar a orelha de bebezinhos. As meninas optam por furar as orelhas só bem mais tarde, muitas vezes já adultas, e por isso a grande maioria acaba desistindo.

Mas então por que no Brasil, onde a cultura é totalmente diferente (eu furei as orelhinhas da minha filha com 6 dias de vida ), o número de mulheres que aderiu aos brincos de pressão cresceu tanto?

O principal motivo é que antigamente a gente usava brincos pesados sem o famoso “soutien de orelha” ou as novas “tarrachas mágicas”. E nossas orelhinhas foram rasgando, às vezes se abrindo completamente. Mas essa não é a única razão.

Tarrachas mágicas para brincos de pino

Conversando com várias amigas e clientes percebi que os motivos são diversos:  

  • A mulher se tornou mais prática e no corre corre de todo dia prefere pegar um brinco sem tarracha para ir colocando enquanto desce o elevador, a caminho do trabalho, etc.
  • Brincos de pressão, mesmo quando mais pesados, conseguem ser usados por muitas horas mais.
  • Em alguns casos os furos se fecharam depois de um tempo e não têm vontade de furar novamente.
  • Outras têm alergia de contato e o pininho que passa pelo lóbulo aumenta muito o desconforto.

Descobri também que há muitos mitos sobre os brincos de pressão que levam muitas mulheres a desistirem da ideia.

  • Antigamente os brincos de pressão apertavam muito o lóbulo e a gente não conseguia usar por mais de 1/2 hora sem ter vontade de gritar de dor.
  • Brincos de pressão eram coisas de “vovó”: modelos clássicos, pequenos e muitas vezes sem graça.

Foi pensando em tudo isso e procurando atender a tantos pedidos das minhas meninas que decidi me especializar e investir em diversos modelos e no conforto.  

Sempre que viajo procuro todo tipo de novidade relacionada à moda, principalmente acessórios. E foi em uma viagem que descobri as maravilhosas “almofadinhas”! Elas revolucionaram os brincos com a pressão tradicional, pois dão um conforto enorme. Pensei também no que tem o tipo de pressão que se ajusta ao lóbulo e nos brincos magnéticos. Foi assim, como “cobaia” (eu experimentei de tudo), que além dos brincos de pino aderi aos de pressão: ultra práticos, seguros na orelha, mega confortáveis. Além de todos esses benefícios, eles escondem minhas orelhas rasgadinhas, me dando a liberdade de usar todo tipo de brinco que tenho vontade.

Gravei um vídeo que explica direitinho sobre as maravilhosas almofadinhas. Quer conferir?

E você? O que acha dos brincos de pressão de hoje em dia?  Adoro e leio todos os comentários!

beijinhos e até a próxima

Alê

www.alessandraschmidt.com

Mais magra e mail alta: algumas dicas do que você deve ou não usar

Padrão

Além da flare, a calça de cintura alta, reta e longa também é perfeita para quem não gosta muito de usar salto alto.

obs: Se você optar por sapatos da mesma cor da calça a sensação de longitude aumenta ainda mais.

Brincos também dão formato e usar a opção certa pode afinar seu rosto.

Além da saia longa reta, a fluida com o cós mais alto, tecido leve, bem comprida também é uma excelente opção que alonga e emagrece.

Listas horizontais mesmo quando finas não são a melhor opção para quem está com uns quilinhos a mais.

E você? Já usou desses truques? Conhece algum outro? Conta pra gente suas experiências. A gente adora aprender com vocês.

Separei mais alguns brincos que alongam e afinam o rosto:

https://www.alessandraschmidt.com/um010220-brinco-de-resina-duplo/p
https://www.alessandraschmidt.com/um010180-brinco-azul-longo-festa-com-zirconia-topazio/p
https://www.alessandraschmidt.com/um010216-brinco-com-acrilico-turquesa-fume-e-azul-mariana/p

Veja mais em nossa loja online: www.alessandraschmidt.com

Por Que Amo Minhas Curvas?

Padrão
Entrevista com Yuri Matsumi, candidata do Brasil
Concurso Miss Universo Ronde (Plus Size) 2014

“Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein” (Oscar Niemeyer)

10169079_846335625392258_1935852703_n

Yuri é brasileira, descendente de japoneses.

Desde criança sonhava em ser Miss, mas logo percebeu que não alcançaria altura de manequim. Decidiu se tornar modelo, e mais uma vez percebeu que não se adequava ao perfil exigido.
“‘Se você fosse mais alta… Se fosse mais magra… Se fosse mais japonesa… Se tivesse menos curvas…’.  Sempre com a resposta de que não era totalmente apropriada, de que não me encaixava no perfil ou padrão imposto pela sociedade“, comenta Yuri.

“O tempo passou e finalmente entendi que agradar aos outros é como Continuar lendo