GRACE: Estilo e elegância que nunca saem de moda

Padrão

Grace Kelly foi talvez uma das mais belas atrizes da história do cinema – antes de abandonar a carreira para se tornar princesa de Mônaco, aos 27 anos. Iniciou sua carreira aos 22, mas estourou em “Mogambo” (John Ford) que rendeu um Globo de Ouro e uma indicação ao Oscar – a estatueta, mesmo, veio em 1954, por seu trabalho em “Amar é Sofrer”, de George Seaton.

Vestido por Edith Head – à época, um dos mais caros da história do Oscar (The Country Girl)

Com Hitchcock, Grace fez filmes memoráveis como “Disque M para Matar”, “Janela Indiscreta” e “Ladrão de Casaca”. A admiração do cineasta pela atriz fez com que ele implorasse para ela voltar à ativa. Hitchcock queria Grace de qualquer jeito como protagonista de “Marnie, Confissões de Uma Ladra”, mas ela não aceitou em nome da realeza.

Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo, inaugurou na última sexta-feira 13 a megaexposição Hitchcock – Bastidores do Suspense, onde você terá a oportunidade de explorar de forma interativa a extensa e aclamada obra do cineasta britânico Alfred Hitchcock (1899-1980), considerado o mestre do suspense.

Mas nossos olhos se voltaram com todo carinho para elementos que tangenciam a obra do cineasta: os figurinos! Uma série de roupas e desenhos assinados pela estilista Edith Head, vencedora de 8 estatuetas do Oscar de Melhor Figurino. Ela foi responsável por vestidos e trajes icônicos usados por grandes atrizes que estrelaram filmes do diretor, incluindo Grace Kelly.

Superfeminina, o figurino em Janela Indiscreta apostou e acertou no mood ladylike.

Edith Head

A princesa mais bela, dona de um estilo único,  Grace fez história e conquista até hoje nossos corações. Chanel, Balenciaga e Yves Saint Laurent eram algumas das maisons responsáveis por suas produções. Ela também foi inspiração para um dos maiores ícones da Hermès, a bolsa Kelly. Até os dias de hoje é considerada uma musa de estilo, inclusive para as princesas modernas como Kate Middleton, que diz ter se inspirado no vestido de noiva de Grace com Rainier para criar o seu. Ela morreu em um acidente de carro em Mônaco em 1982, aos 52 anos.

Criado pela feita figurinista de Hollywood Helen Rose, o vestido de Grace Kelly serve de inspirações para noivas do mundo inteiro, incluindo a duquesa de Cambridge, Kate Middleton. A peça reunia renda e pérolas, dois itens essenciais ao guarda-roupa romântico e elegante da atriz.

Se algumas garotas amam diamantes, Grace Kelly era louca por pérolas, sempre presente em suas produções.

Colar Bolas e Fio de Veludo, inspirado neste estilo marcante com toque atual e super feminino.

Veja mais em: www.alessandraschmidt.com/perola

Os ingressos antecipados para os primeiros dias de visitação podem ser adquiridos no site Ingresso Rápido. Os valores variam entre R$ 6 (meia-entrada) e R$ 12 (inteira). Crianças menores de 5 anos não pagam entrada.

A exposição fica em cartaz até 21 de Outubro.


Disponível também no Netflix

Maratona Fashion

Padrão

De Anna Wintour a Karl Lagerfeld, uma seleção de documentários para você fazer uma maratona em casa cheia de referências incríveis do universo da moda!

1. The September Issue (2009)

Como nasce uma revista? O documentário apresenta o processo de criação e de organização da edição lendária da revista Vogue: a de setembro de 2007. O exemplar, que pesou quase 5 quilos e alcançou sucesso estrondoso, foi elaborada pela editora-chefe Anna Wintour e seu grande time de profissionais.

2. Franca – Chaos and Creation (2016)

Disponível no Netflix, o documentário dirigido por Francesco Carrozzini, filho da italiana, Franca: Chaos and Creation mostra um retrato íntimo e inédito da lendária editora-chefe da Vogue Itália. Com participação de nomes como Karl Lagerfeld, Courtney Love, Naomi Campbell, Donatella Versace, Bruce Weber e até Marina Abramovic.

Assista no Netflix clicando aqui

3. Lagerfeld Confidential (2007)

O documentário desvenda as muitas facetas de Karl Lagerfeld, revelando a criação de uma peça, seu trabalho de fotografia e pintura, além de sua relação com as grandes grifes. Um apanhado de imagens realizadas no cotidiano do kaiser da Chanel: desde seu caótico apartamento em Paris, até os bastidores de grandes desfiles, passando por alguns episódios de sua infância na Alemanha.

3. Dior And I (2014)

O por trás dos manequins da primeira coleção de alta costura do estilista Raf Simon para a marca Dior. Com pleno acesso ao dia a dia da equipe, concedido pelo estilista em seu primeiro ano como diretor de arte da marca, as camêras puderam retratar as pressões e agitações de uma das maiores representações do mundo da moda.

Pegue a pipoca e have fun!